Planeamento de refeições vegetarianas para crianças em restauração coletiva: Princípios Base

Novo manual sobre alimentação vegetariana editado pela Direção-Geral da Saúde!

“Numa altura em que o planeta terra aquece a uma velocidade sem precedentes, e quando sabemos que a alimentação pode fazer a diferença, a Direção-Geral da Saúde convidou diversos especialistas a apresentarem alternativas viáveis (preço/qualidade) ao atual modelo alimentar.

A possibilidade da oferta de um prato vegetariano em restauração coletiva (ocasionalmente ou frequentemente) é equacionado ne…ste documento, sendo apresentadas as vantagens/riscos nutricionais e económicos destas opções.

Este documento técnico, sugere ainda a utilização de produtos vegetais de produção local, da época e o recurso à culinária tradicional, com pequenas adaptações, para a elaboração destes pratos e ementas. Desta forma, pretende-se que possa ser utilizado por famílias, escolas e instituições da economia social interessadas no fornecimento coletivo de refeições, em particular ao grupo das crianças.”

O documento pode ser descarregado gratuitamente e em fomato digital em http://nutrimento.pt/…/planeamento-de-refeicoes-vegetarian…/

sem-titulo

Redução do consumo de açúcar em Portugal

A Direção-Geral da Saúde, através do Programa Nacional para a Promoção da Alimentação Saudável, lançou o documento “Redução do Consumo de Açúcar em Portugal: Evidência que Justifica Ação”.

Tendo como base toda a evidência dos malefícios do consumo excessivo de açúcares simples, nomeadamente ao nível do excesso de peso e do desenvolvimento de doenças crónicas, são propostas medidas para diminuir o seu consumo.

As bebidas açucaradas assumem um papel importante e crescente no consumo diário de açúcares simples, mesmo em idade infantil. Dado que são amplamente consumidas pela população e pela associação que têm com o aumento de peso, estas têm sido alvo de várias medidas de saúde pública com vista à diminuição do seu consumo, nomeadamente a sua taxação.

Segundo este documento, países como o México, a Hungria, a Noruega, a Finlândia, França ou mais recentemente a Inglaterra utilizam taxas sobre determinados alimentos. Em países que aderiram à taxação de bebidas açucaradas, observou-se que o seu consumo diminuiu. Para além disso, a própria indústria alimentar reformulou os seus produtos, diminuindo a quantidade de açúcar adicionado.

(mais…)

Alimentação vegetariana em idade infantil

Gostaria de partilhar com vocês o resultado desta entrevista ao Observador. Vem na sequência do caso da deputada italiana que defende a prisão para os pais que forneçam uma dieta vegana aos seus filhos.
Contou também com a participação do Professor Alejandro Santos e do Nuno Metello da Associação Vegetariana Portuguesa.
Partilhem, é importante que todos tomem consciência de que os casos de desnutrição infantil são causados por dietas deficientes, que em nada têm a ver com uma alimentação vegetariana saudável e que esta pode ser seguida com segurança por pessoas de todas as idades!

http://observador.pt/…/veganismo-na-infancia-sim-e-possivel/

Guia: Como preparar leguminosas

GUIA_

As leguminosas, como o feijão, grão-de-bico, ervilhas, lentilhas e as favas são alimentos de devem fazer parte da nossa alimentação diária. São alimentos de origem vegetal, ricos em proteínas, fibras, vitaminas e minerais. São também excelentes substitutos da carne, quer para quem faça uma alimentação vegetariana, quer para quem só queira variar um bocadinho.

Algumas pessoas queixam-se de algum desconforto intestinal após consumir leguminosas. Por este motivo e também para potenciar a absorção de todos os seus nutrientes, como as proteínas e o ferro, há alguns passos importantes na sua preparação:

(mais…)

Feijão vs Carne

[Infografia]

Infographic-BeansvsBeef

Comparação entre o feijão e a carne: o preço e a qualidade nutricional.

Esta infografia compara o preço e a composição nutricional do feijão (neste caso, o feijão preto) e da carne (ambos cozinhados). Os dados apresentados são da tabela americana de composição de alimentos (USDA).

Relativamente à questão da proteína (que não surge na infografia), é claro que 100g de carne fornecem mais proteína que a mesma quantidade de feijão (25g vs 9g, segundo a USDA). No entanto, enquanto que a falta de proteína não é um problema na dieta vegetariana, a falta de fibra e o excesso de gordura saturada e colesterol são problemas frequentes numa alimentação omnívora.

Sabia que 97% dos americanos não consome a quantidade recomendada de fibra? E que, em média, os quem segue uma alimentação vegetariana consome mais 70% das necessidades proteicas?

Portanto, em vez de perguntarmos “de onde vem a tua proteína?”, deveríamos estar a perguntar “de onde vem a tua fibra?”!

(Fonte: Physicians Committee for Responsible Medicine. http://www.pcrm.org/…/how-can-i-get-enough-protein-the-prot…)