Dieta e o cancro colorretal: o que nos diz um estudo do Reino Unido com meio milhão de participantes

 
Foi em 2015 que a Organização Mundial da Saúde classificou a carne processada como carcinogénica (grupo 1) e a carne vermelha como provavelmente carcinogénica (Grupo 2A).
 
Esta semana, foram publicados os resultados do estudo UK Biobank, um estudo de coorte prospetivo com meio milhão de participantes recrutados no Reino Unido entre 2006 e 2010. Foi recolhida a informação sobre os hábitos alimentares e sobre a prevalência e incidência de cancro colorretal nesta população.

(mais…)

Reportagem SIC “A Tendência Verde”

Tive a oportunidade de participar numa reportagem especial da SIC sobre a alimentação vegetariana em Portugal.

Nesta reportagem falou-se principalmente sobre as questões ambientais e éticas relacionadas com a alimentação vegetariana. Embora muito mais houvesse a dizer, achei que o resultado final ficou muito interessante.

Partilho aqui convosco a reportagem, caso não tenham visto: Link

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Podem ver aqui a reportagem.

Soja: evidência, mitos e controvérsias

A soja é um dos alimentos com mais mitos à sua volta, sendo o seu consumo, principalmente os malefícios que lhe são apontados, um dos temas mais controversos do mundo da alimentação. A soja é uma leguminosa, assim como o feijão e o grão-de-bico, e possui algumas particularidades que explicam os seus benefícios e a maioria dos mitos associados à sua ingestão. Este alimento é originário da China e do Japão, mas desde há muitas décadas que é utilizando também no mundo ocidental.

Para algumas pessoas, o consumo de soja está quase automaticamente ligado à dieta vegetariana. Isto deve-se ao facto das alternativas vegetarianas ao leite, à carne e seus sucedâneos (salsichas, hambúrgueres, etc.) serem muitas vezes feitos à base de soja. No entanto, o consumo de produtos à base de soja não é essencial neste padrão alimentar e, na verdade, talvez não sejam propriamente os vegetarianos os maiores consumidores de soja, como mais à frente neste artigo vamos poder perceber.

Irei começar por expor as dúvidas e os mitos mais comuns e qual a evidência científica que existe sobre cada um deles. Estas dúvidas foram-me enviadas por vocês (pelo instagram e também pelo email) e espero que de alguma forma vos esclareçam.

(mais…)